Processos colaborativos do desenho técnico nas empresas (Part5)

Continuação – https://rishivadher.blogspot.pt/2017/01/processos-colaborativos-do-desenho_24.html
1.2.3 Simplificação dos processos
Depois de formular os processos colaborativos do desenho de cada empresa, estas foram categorizada para determinar os tipos, propósitos e condições deles. No entanto como os processos de cada empresa incluem ações detalhadas do desenho e informações, não é fácil compará-los diretamente entre empresas. Dessa foram simplificados os processos do desenho de cada empresa com o conceito de blocos de processo para auxiliar na sua comparabilidade mantendo ao mesmo tempo as características essenciais.
imagem04
IMAGEM04
Havendo um padrão num grupo de pequenas sequencias de estágios, existindo um grande trabalho concluído através de todos os estágios sequenciais. Depois de completá-los numa nova fase clara começa com outro trabalho, pode-se definir que esses pequenos estágios como blocos de processos. Caracteriza-se pela entrada inicial, iteração interna, tomada de decisão, resultado final e tendência irreversível como se observa na IMAGEM04. O processo interno num bloco de processo começa com a entrada inicial e passa por pequenos estágios internos. Iteração ou feedback pode acontecer entre pequenos estágios dentro de cada bloco, quando finalmente se tomam a decisão final sobre os resultados finais, este é um marco que indica que a fase de passar para a próxima fase, como por exemplo na IMAGME03 no bloco azul, o trabalho principal neste bloco é desenvolver um conceito do desenho executando em seis estágios pequenos. Quando eles estão na fase de renderização podendo estes voltar no estágio de esboço de ideia se os resultados da renderização não forem satisfeitos no evento de avaliação da renderização. Na última fase um projeto de maquete como o resultado é confirmado pela direção e em seguida, salta para o planeamento de produto reunião.
O fluxo do processo entre os dois blocos do processo tem poucas hipóteses de ser revertido após o resultado anterior e de entrar no próximo bloco. As equipas cruzadas geralmente realizam o desenho final, que é aprovado pelo diretor superior em cada bloco. Para voltar ao bloco anterior significa que não poderia cumprir o cronograma para a tempo. Assim deve haver uma decisão da direção sobre a questão com base nos dados das conversas é preferível abandonar o projeto do que voltar à fase anterior. A iteração e o feedback entre as fases são caracterizadas na maioria dos modelos baseados nos estágios. Considerando um pedaço de processo ou dois pedaços paralelos como uma fase neste estudo no entanto a iteração reversa ou feedback entre as fases raramente acontece em situações reais. Acontece entre os estágios dentro dum pedaço. Assim parece que o abandono de um projeto é quase impossível entre fases, mas possível entre fases.
São nomeamos os blocos do processo dos seus trabalhos principais, e ao nomear os blocos observou-se que o termo desenho concetual é utilizado pela forma diferente do desenho de engenharia e desenho industrial. Conceito do desenho em desenho de engenharia é sobre conceitos técnicos relacionados com a forma como um produto funciona através do desenvolvimento de soluções amplas para a estrutura de trabalho e funções. No entanto os desenhadores industriais decidem a direção do estilo de produto e interação na fase do desenho concetual que é representada com palavras-chave de conceito, quadros de humor, esboços de ideias e cenários dos utilizadores. Assim designa-se a atividade do desenho conceitual dos desenhadores industriais como desenho conceptual 1 e a dos desenhadores de engenharia de engenharia como desenho conceptual.

IMAGEM05
A IMAGM05 é a versão simplificada da IMAGEM, as cores das caixas na IMAGE3 são simplificadas com os mesmos blocos coloridos da IMAGEM05. O bloco azul na IMAGEM03 torna-se desenho conceptual 1. Definido como planeamento do produto e visualizado com um hexágono alongado, é determinada como uma única fase uma vez que é uma atividade do desenho separada e distintiva. Dentro do bloco rosa há dois blocos de processos paralelos; desenho conceptual no lado direito a pequena caixa rosa que é o bloco principal do processo e modificação da forma no lado esquerdo amarelo seja um bloco correspondente. Não são consideradas fases separadas porque são acopladas com o início ao fim dentro do bloco rosa grande. Como tal a interação entre os dois grupos de desenhadores é forte. Para diferenciar dois blocos paralelos, representamos ao pedaço principal com linhas a negro e o bloco correspondente com linhas sólidas. Nos blocos cinza como havia uma pequena diferença nas atividades do desenho entre os doze processos, combinaram-se os dois blocos dos processos sequenciais do desenho de detalhes e testes e produção em cada um. Como tal foram tratados como uma única fase neste estudo, quando o processo de desenho no bloco cinza prossegue os desenhadores industriais reagem nos tempos em tempos com base nos pedidos dos desenhadores de engenharia ou em seu próprio propósito para a inspeção do desenho, normalmente costuma-se designar a essas atividades de acompanhamento diferenciando-se de suas principais tarefas. Esses tipos de atividades aparentemente existirem, mas não pertencem a um bloco de processo estes são elementos de processo discretos como mostrado na IMAGEM03, e assim representados com linhas pontilhadas. Para ajudar a compreensão visual as setas sólidas e uma seta de direção dupla e uma única seta direcional representam fluxo de processo, interação mútua e interação unidirecional, respetivamente.
1.2.4 Determinação de tipos de processos do desenho colaborativo
Comparou-se e categorizou-se os doze processos de desenho de produtos colaborativos simplificados baseados em semelhanças na estrutura do processo, entrada e resultados dos blocos e fases de processo e interação entre os desenhadores industriais e de engenharia. Primeiro comparou-se cada bloco e fase do processo com os correspondentes blocos do processo e fases dos outros onze processos em termos da estrutura. Em seguida comparamos insumos os resultados de cada fase correspondente nos 12 processos. Por exemplo a fase do desenho concetual 1 na IMAGEM05 não tem entrada, mas produz uma maquete do desenho como uma saída. Algumas fases do desenho conceptual 1 em outros processos começaram com a entrada do layout preliminar das equipas do desenho de engenharia. Portanto examinar os tipos de entradas os resultados das fases dão uma pista para determinar como o fluxo global flui, e finalmente avalia-se a interação entre os desenhadores industriais e desenhadores de engenharia dentro duma fase. Não há interação entre os dois grupos no bloco azul, mas, no entanto, nos blocos rosa existem fortes interações entre eles. Como resultado, agruparam-se os doze processos do desenho colaborativo de produtos em quatro tipos de processos representativos.
2 Tipos de processos do desenho colaborativo de produtos
Podendo ser nomeados quatro tipos de processos do desenho colaborativo de produtos com base em nas suas características, estes são: tipo 1: liderança conceptual orientada pelo processo; tipo 2: liderança no resultado no interior do processo; tipo 3: liderança no interior do primeiro processo; e tipo 4: liderança das sinergias dos processos e das diferenças que entre eles são encontrados principalmente nas fases iniciais dos processos onde os desenhos conceptuais e layouts preliminares são desenvolvidos. Existe também uma pequena diferença após a fase do desenho de detalhe onde as tarefas dos desenhadores de engenharia dominam, sendo bastante padronizado e isso indica que os tipos de processos do desenho colaborativo do produto são determinados pelas abordagens adotadas antes da fase do desenho detalhado.
Empresa Tipo 1 Tipo 2 Tipo 3 Tipo 4
Empresa A
Empresa B
Empresa C
Empresa D
Empresa E
Empresa F
Objetivo da situação Produtos de referência tem curto tempo de entrada no mercado Novo conceito ou redesenhar Redesenhar quando existe mercado-alvo claro Processo desenvolvido espontaneamente por empreendimentos individuais

TABELA3
As empresas adotaram de um a três tipos de desenho de processos de acordo com seus objetivos e situações como se observa na TABELA3. Tipo 1 e 4 foram utilizados apenas para novos desenhos, exceto a empresa C que adotou pelo tipo 1 quando o mercado solicitou um novo estilo num curto período de tempo. Isso aconteceu quando eles tinham muitos produtos de referência e tempo de entra no mercado foi curto. Tipo 2 foi utilizado tanto para novo desenho e redesenho. Curiosamente o tipo 3 foi utilizado apenas para redesenho, a maioria dos processos foi utilizada para B, exceto na empresa C, os fabricantes de produtos de comunicação móvel, que lança seus produtos no mercado por meio de provedores de serviços. Considerando que a empresa C utilizou tipo 1 numa situação diferente da empresa A e E assim o tipo de negócio afetaria a escolha dos processos do desenho.
Quanto à diferença entre o processo do desenho atual e o processo documentado a maioria deles respondeu que eles documentaram os processos do desenho padrão em todas as empresas, mas eles não seguem em todas as situações. Isso é apoiado pela constatação de que os desenhadores desenvolvem suas próprias abordagens de acordo com o contexto de desenvolvimento do produto. Parecia que o processo documentado definia fluxos e estágios de tarefas padronizados, tarefas e funções de cada departamento e tempo do desenho de acordo com os tipos de projeto. No entanto sempre que foram empurrados para encurtar o tempo actual do desenho. Esse tipo de pressão de gestão provavelmente os leva a não seguir o processo documentado.
Comparando a frequência de utilização de cada tipo de processo o tipo 3 foi o mais utilizado, enquanto que o tipo 4 foi o menos utilizado, o tipo 2 foi utilizado com mais frequência do que tipo 1. Exceto no caso da empresa B, o tipo 3 é mais semelhante ao que a maioria dos entrevistados descrito como a empresa padrão. Considerando o argumento de que o redesenho ocorre com mais frequência do que o novo desenho e a inovação radical bem-sucedida acontece talvez uma vez a cada 5 anos, essa é uma conclusão razoável. Como tipo 4 é iniciado espontaneamente por indivíduos e não é um conjunto de procedimentos oficiais padrão, é o caso raro.
As características detalhadas de cada tipo de processo de desenho juntamente com contextos relacionados são descritas nas seções a seguir.
2.1 Tipo 1: liderança conceptual orientada pelo processo
Continuação – https://rishivadher.blogspot.pt/2017/03/processos-colaborativos-do-desenho.html
Enviar um comentário