Prototipagem 3D caseira(parte8)

No caso de impressão em 3D o efeito geral é assim ambíguo. De fato enquanto prototipagem rápida e ferramentas rápidas são mais propensos a corresponder a inovação incremental e arquitetónico, a fabricação direta e a fabricação caseira provavelmente relacionam-se mais com a inovação modular e radical. No entanto a lógica tradicional de integração vertical os custos de transação e competência podem não se aplicar plenamente no caso de objetos impressos 3D por causa de customização em massa. Como por exemplo se o consumidor fornecer a entrada directa na concepção de produtos e se eles valorizam produtos personalizados e em seguida, a competência pode permanecer em grande parte distribuída incluindo entre os consumidores e acessível, e os custos de transação pode muito bem ser compensado pelo valor adicionado pela personalização.
IMAGEM03
IMAGEM03
No geral as tecnologias de impressão 3D permitem modelos de negócios de se tornar modular e adaptáveis. As empresas podem então decidir dependendo do ambiente de adotar uma estreita focagem num determinado mercado ou larga e longa como por exemplo, desenho, fabricação e distribuição ou curto apenas no desenho, modelo de negócio. Além disso os modelos de negócio tornam-se plenamente moveis e podem ser movidos para cima e ou para baixo ou para os lados, conforme necessário podendo ser visto na IMAGEM03.
5.2. prototipagem rápida para modelos de negócios
Em relação à inovação do modelo de negócio menciona que as empresas de planeamento e desenho, ensaio e testes do modelo de negócio alternativo variantes até encontrar aquele que melhor se adapte aos seus objetivos. Enquanto para as empresas muitas vezes não há outra escolha senão tentativa e erro quando se trata de inovação do modelo de negócios, este processo heurístico geralmente tem um custo significativo, isto é particularmente o caso quando um novo modelo de negócios é desenvolvido em paralelo ao já existente, como há um risco de canibalização.
Muitas empresas apesar de não terem uma segunda hipótese para experimentar e as empresas muitas vezes optam por aprender com o fracasso de outras empresas em vez de partir de sua própria tentativa e erro. Na verdade, constata-se que porque os modelos de negócios podem dificilmente ser testado num laboratório, a conceptualização e a implementação dum novo modelo de negócios pode não ser suficiente para obter uma vantagem competitiva e retornos acima da média.
Em contraste o acesso a tecnologias de impressão 3D permite experimentar vários modelos de negócios a um custo muito mais baixo assim como num laboratório. Novas ideias ou desenhos podem ser rapidamente testados e a dimensão to teste inicial realmente aumenta com a adoção de tecnologias de impressão 3D.
A recente incursão da fabricante de brinquedos Hasbro no mercado dos adolescentes fornece um bom exemplo da impressão 3D permitindo rapidamente protótipo e os modelos de negócios de teste. Desde do inicio seja partir do franchising de “My Little Pony” dirigido a meninas com idade entre dois a onze anos em 2010, a Hasbro tornou-se progressivamente consciência de uma crescente base de fãs bastante inesperada de adultos incluindo homens. Hasbro é tradicional um fabricante de brinquedos e além disso tinha muito pouca informação sobre este tipo inteiramente novo de fãs, pelo que sabiam que adultos, mas teria que levá-los a comprar brinquedos relacionados com a mostra e se tal que tipo e qual o seu valor.
Neste contexto aventuraram se neste mercado potencialmente recém novo e normalmente com um alto risco se não só por causa dos grandes custos apos pesquisa de mercado, os desenhadores da fabrica foram envolvidos. O que Hasbro fez na altura foi a união com Shapeways uma das plataformas de liderança impressão 3D on-line, de modo que adultos pudessem imprimir a qualquer altura as figuras. Ao contrário de seus brinquedos habituais, Hasbro escolheu a impressão 3D areia em vez de plástico sendo mais frágil, mas com detalhes em todas as cores.
Hasbro na verdade escolheu para começar com um modelo de negócio muito curto, não só irão fabricar produtos, como também não irão desenha-los, em vez disso a Hasbro pediu aos fãs para fazer upload dos seus próprios desenhos das figuras, e as submissões que foram selecionados pela Hasbro, antes de serem disponibilizados na plataforma da Shapeways. Hasbro deixou os utilizadores que tinham capacidade de desenhadores escolher o preço dos produtos, tendo um corte sobre os rendimentos. Daí a maior parte do trabalho exploratório relacionadas com este novo empreendimento foi feito pelos próprios utilizadores
Tinha este protótipo do modelo de negócio que não funcionou teria sido muito fácil e gratuito para abandoná-lo ou criar um novo como por exemplo, Hasbro poderia ter mudado o modelo de preços praticamente sem custo, em qualquer caso o investimento necessário para iniciar este tipo de risco é quase insignificante.
O modelo de negócios resultante é completamente e ágil, a Hasbro poderia estender seu modelo de negócios, oferecendo aos seus próprios modelos na substituição ou ao lado daqueles fornecidos pelos utilizadores. Poderia levar os projetos mais bem-sucedidos e produzir em massa para os adultos, mas também mudando os materiais, trazê-los de volta para o seu mercado infantil tradicional. Hasbro poderia alargar o modelo de negócio permitindo que outros objetos das figuras sejam desenhados e modelados pelos utilizadores. A escalabilidade das tecnologias de impressão 3D permite que em qualquer caso para posteriormente se possa encurtar o modelo de negócio magro conforme necessário.
Assim as tecnologias de impressão 3D que foram utilizadas em primeiro lugar para prototipagem rápida de objetos, também pode ser utilizada para prototipagem rápida de modelos de negócios. A capacidade de experimentar rapidamente as ideias de teste permiti que as indústrias de desenho técnico e fabricação aumentem significativamente a velocidade de inovação dos produtos. Pode muito bem ser o caso de que as tecnologias de impressão 3D irão ter um efeito semelhante sobre a inovação do modelo de negócios.
6. Inovação da impressão 3D: radical ou incremental?
Enviar um comentário